Categoria: Dietas


Como funcionam realmente as dietas detox?


Eliminar toxinas, drenar o corpo, emagrecer, melhorar o estado de ânimo… para muitos, as dietas de desintoxicação proporcionam inúmeros benefícios para o organismo. Mas será que realmente funciona?


Certeza que você já ouviu falar das dietas detox ou depurativas, cerca de regimes que se baseiam em jejum combinado com batidos de frutas e verduras e outros produtos especiais. Os defensores destas dietas asseguram que, reduzindo as quantidades de comida e beber estes sucos, purificaremos nosso corpo e seremos capazes de tirar as toxinas geradas pelo estresse e os maus hábitos alimentares, assim como também poder para perder peso de forma rápida, e de passagem, reduzir as nossas dores de cabeça, astenia ou prisão de ventre. Soa bem, mas, será que realmente precisamos de desintoxicarnos?


Tecnicamente, uma toxina é um “veneno ou substância química” que tem efeitos nocivos e que pode chegar ao nosso organismo através de várias vias, como os medicamentos, o tabaco (em caso de fumar), o álcool, os alimentos em mau estado e demais tratados, ou a água contaminada por bactérias. Mesmo assim, o nosso corpo está preparado para processar essas substâncias do fígado, eliminándolas com a respiração, suor, urina ou fezes. Então, como as dietas de desintoxicação funcionam? Se você sente que em seu corpo há uma sobrecarga de substâncias nocivas e tinhas pensado em recorrer aos famosos sucos e shakes milagrosos, desculpe dizer-lhe que, apesar de serem saudáveis, você deve combiná-los com uma alimentação saudável e um pouco de exercício para que funcionem.

E é que as conotações que podem estar associados às dietas de desintoxicação (détox) de depuração e limpeza não favorecem o funcionamento do fígado, nem aceleram a eliminação de toxinas, senão todo o contrário. Por quê? Se pela manhã nos privamos de nutrientes e, consequentemente, a energia que precisamos para funcionar, o que estaremos fazendo é acelerar as vias metabólicas para obter energia a partir da gordura acumulada, em lugar da glicose. E para a obtenção de energia, a exemplo do que ocorre nas dietas proteícas, o corpo cria resíduos nocivos que podem colocar em risco a nossa saúde.

E se eu quiser perder peso?


As dietas de desintoxicação também foram muito recomendadas para perder peso de forma eficaz, embora hoje ainda em falta de evidência científica e podem ser um problema a longo prazo. Nós explicamos com um exemplo: imagine que durante algumas semanas, seu chefe decide reducirte o salário drasticamente. Com esse novo salário inferior, de certeza que teria sérios problemas para chegar ao final do mês. E o que você faria? OGastarías como antes ou faria o possível para gastar menos? Estamos convencidos de que intentarías poupar de onde pudesse para poder ir em frente. Pois bem, o corpo faz exatamente o mesmo. Se reduzimos a ingestão de nutrientes e energia, nosso corpo também irá reduzir a sua despesa. Dito de outro modo, ele tentará executar as atividades de sempre, mas com um mínimo de consumo de energia.


Assim, se começarmos a ser mais rigorosos em nossa dieta e a jejuar, o que conseguiremos é que com o tempo o nosso organismo se acostume a esse desenvolvimento e que cada vez precisamos fazer mais restrições para poder perder peso, algo que poderia ser perigoso para a saúde. Por isso, o nosso conselho é que você aposta por uma alimentação saudável e que não prives ao seu corpo os nutrientes e energia que você precisa. Sim, você pode incorporar os ricos batidos a sua dieta, mas sem renunciar aos restantes alimentos. Sem dúvida, será a melhor forma de eliminar as toxinas e a perder peso de forma saudável.


Artigo elaborado pela equipe de Nutricionistas-Nutricionistas de Menja sa para enfemenino.


20 ideias de sucos saudáveis que ajudam a emagrecer


Para mais dicas de como perder peso com saúde, acesse: https://oblogdapaty.com/quitoplan-funciona/

Razões por que seguir uma dieta flexitariana


Nos últimos tempos, é muito comum o flexitarianismo, uma variante do vegetarianismo em que se come carne de forma pontual, e que tem grandes benefícios para a saúde. Será que você Nunca ouviu falar disso? Pois aqui você tem tudo o que você precisa saber para seguir esta dieta.


O Dieta flexitariana? O que é isso? Provavelmente, é a pergunta que muitos se fizeram ao ler o nosso titular. Em um mundo em que está mais na moda do que nunca, ser vegano ou vegetariano surgiu este tipo de dieta para lhes fazer concorrência. A dieta parte de uma premissa muito simples: muitas pessoas costumam tomar muito mais carne do que frutas e verduras, o que pode levar a acarretar problemas do coração e outro tipo de doenças. Então, por que não dar a volta?


A dieta flexitariana opta por ter uma dieta quase vegetariana (cuja motivação é principalmente a saúde), mas sem abrir mão de comer um hambúrguer ou um filé de frango de vez em quando para não ter nenhum tipo de carência alimentar. Vamos lá, você pode ir familiarizando com estes alimentos, que seriam a grande parte da base de sua alimentação.

Tomates © iStock

Em resumo, a dieta flexitariana é muito parecida com a vegetariana, mas com armadilha, já que pode comer carne e peixe em pequenas quantidades. Desta forma, não terás as carências que sim criam os vegetarianos e, claro, você vai perder peso pouco a pouco e de uma maneira saudável. Quais são os riscos e benefícios desta dieta? Contamos-lhe tudo o que você precisa saber.


1. Aumenta a esperança de vida


A dieta flexitariana é boa para a saúde e aumenta a esperança de vida, já que se consome fibra, carboidratos e antioxidantes, principalmente. De acordo com um estudo realizado, os flexitarianos vivem três anos e meio, mais do que as pessoas que comem normalmente grande quantidade de carne. Como Todo o mundo quer viver eternamente, não? Pois do que está à espera!

50 alimentos que se prolongarão a vida © iStock

2. Diminui o risco de câncer e outras doenças


Atualmente, o consumo excessivo sublinhar essa palavra) de hambúrgueres, costeletas de cordeiro ou o bife não estão fazendo um grande favor a nossa saúde. De acordo com um estudo da Escola de Saúde Pública de Harvard, a carne vermelha aumenta o risco de câncer, infarto e outras doenças vasculares. Portanto, comer frutas e legumes, que é no que se baseia a dieta flexitariana, não só vai fazer você se sentir mais saudável, mas que realmente você estará ajudando a sua saúde.


3. Ajuda a perder peso


Os vegetarianos emagrecimento por alimentar-se de frutas e legumes, no entanto, tendem a ter um índice de massa corporal abaixo do recomendado. Os flexitarianos vão baixar de peso devido ao consumo de frutas e legumes e, além disso, manter uma alimentação mais equilibrada ao consumir carne de forma pontual. Outra grande razão para seguir esta dieta! Siga estas dicas de alimentação e combinado com a dieta flexitariana conseguirá todos teus objetivos…


4. É melhor para o meio ambiente


Consumir mais frutas e legumes significa que comprar menos comida animal por animal, o que beneficiaremos ao meio ambiente, já que são necessários mais recursos ambientais para criar animais para cultivar plantas. A população mundial está crescendo cada vez mais e acredita-se que com os anos não será suficiente carne e peixe para alimentar todo o mundo. Portanto, passamos já para os vegetais.


5. Carne e peixe de melhor qualidade


Os que comem carne e peixe habitualmente tendem a comprar produtos mais baratos, o que faz com que sejam de pior qualidade. No entanto, se você come carne com menos frequência, não se importa de gastar um pouco mais e comprar produtos de maior qualidade, que serão melhores para sua saúde e, claro, para o seu paladar. Tudo são vantagens!


Você se convenceram esses motivos? Se quiser saber cada quanto tempo você come carne em uma dieta flexitariana porque você se anime a seguir, eis alguns passos para seguir o plano…


O que há que fazer para ser flexitariano?



  • Compra um livro de receitas: Às vezes, comer apenas vegetais e frutas pode ser um pouco monótono. Compra um livro de receitas para sair do habitual e cozinhar os pratos mais saudáveis e originais.


  • A carne para comer um ou dois dias por semana: Para seguir uma dieta flexitariana só pode comer carne de um ou dois dias por semana e, além disso, deve ser carne de qualidade. Experimente comer carne na segunda-feira para começar a semana com energia e um dia do fim-de-semana, por exemplo.


  • Toma as proteínas necessárias: As leguminosas e os cereais são uma boa opção para aumentar o consumo de proteínas e substituir a carne.


  • Coloque uma atenção especial ao consumo de frutos secos: Não consumas frutos secos em excesso, já que podem interromper o controle de seu peso. Teste com sementes de chia, totalmente recomendados para uma dieta equilibrada.


  • Consome ferro, ômega 3 e vitamina B12: Toma ovos, legumes e vegetais de folha verde que contêm muito ferro. Para a vitamina C teste com os citrinos. Não se esqueça das saladas ou os pimentões. Para a vitamina B12 consome produtos lácteos.

Existe algum risco para a saúde?


Não. Já que é uma dieta equilibrada que não se retira nenhum alimento básico. No entanto, não se esqueça sempre de consultar um médico antes de começar uma nova dieta, especialmente se você estiver grávida ou se tiver algum problema de saúde.


E, claro, faça esporte!


Outra coisa que nunca se deve esquecer é o esporte. E não nos referimos somente a sair em três dias na semana para correr ou andar de bicicleta, ou que você se matar na academia. Trata-Se de combinar algo de desporto com hábitos saudáveis, como subir as escadas a pé, passeios, evitar os elevadores… ou seja, manter-se ativa. Aqui tem mais dicas para uma vida saudável.


25 dicas que te motivarão para conseguir o corpo dos seus sonhos